Share

© Felipe Nepomuceno 2012

Desenvolvido com Pixfolio

O Aquário

Publicado pela 7 Letras, fechando a trilogia (O Marciano/Calamares/O Aquário) em 2002. 

 

FOTOGRAFIA

 

Um dia ganhei uma fotografia

e nunca mais esqueci.

 

Você pensou que eu tinha acabado,

mentira: continuo aqui.

  

MORTE

 

Cidade campeã em turismo

a Morte continua tranquila:

enfermeiras amorosas

eliminam qualquer dor.

 

Morte, cidade turística:

praças, passeios,

pontes incríveis,

os amores nunca deixam ferida.

 

 O AQUÁRIO

 

Nunca qui ser nada,

a minha irmã esteve por aqui:

 

vivia dentro deste aquario, ele era a sua cidade,

a minha irmã é nada:

uma cidade, uma foto, este aquario que destruí.

 

 DOIS

 

Aonde estará você? Tirando fotos para um livro?

Ou presa, Laranjópolis, um marciano em delirio?

 

 TEMIXCO NÚMERO DOIS

 

A rede no jardim, o medo das abelhas,

os cigarros escondidos, o livro:

 

no me preguntes cómo pasa el tiempo.

 

 TEREZA

 

Muitas pessoas vão embora,

fabricam letras: Barcelona.

 

Tereza guarda, faz poemas:

 

centre dels sentiments, pluja

de tot cor, pluja, cor, coratge.